Plantas Medicinais – O Código Genético Floral possui a escrita bioquímica para as curas das doenças humanas?

        


           Em conformidade com suas propriedades medicinais,as plantas existentes na biosfera podem ser classificadas em
- Sedativas, quando seus princípios ativos atuam sobre o sistema nervoso colocando-o em padrão harmônico compatível com a calma.
- Anti-sépticas, quando desinfectam.
- Béquicas, se atuam contra a tosse.
 -Depurativas, se purificam o sangue e a linfa.
- Aperientes, se atuam estimulando o apetite.
- Adstringentes, quando provocam a contração de tecidos de revestimento e, portanto, combatem inflamações da boca, garganta, intestinos, órgãos genitais etc.
-Diuréticas, quando estimulam a eliminação de urina.
- Carminativas, se atuam na eliminação de flatulências (gases) do estômago e do intestino.
-Eméticas, se induzem o vômito, quando há necessidade de provocá-lo, devido a processos de intoxicação.
-Emolientes, se atuam amolecendo tecidos endurecidos por abscessos, inflamações, ulcerações, contusões, etc.
 -Expectorantes, quando atuam sobre as vias respiratórias visando a eliminação do muco retido nos brônquios e bronquíolos.
-Estimulantes, se estimulam células e órgãos a gerarem mais energia para as funções vitais do organismo.
-Antipiréticas, se combatem a febre.
-Purgativas, se provocam e aceleram os processos de evacuação.
 -Tônicas, se combatem a debilidade, fraqueza, anemia e fortalecem o organismo como um todo.
-Hemostáticas, se combatem hemorragias.
 -Sudoríficas, se induzem a sudorese.
-Vulnerárias, quando são utilizadas para curar ferimentos.
-Vermífugas, se atuam contra verminoses.
            As plantas de caule tenro e não lenhoso são ervas, diferentemente das árvores que são plantas lenhosas dotadas de tronco e ramos na parte superior, em geral com mais de três metros de altura

           Algumas Plantas Medicinais pesquisadas:

-Arruda: Nativa do sul da Europa e adaptável a solo permeável e seco. É rica em rutina e possui um odor intenso. Apresenta propriedades digestivas e é utilizada na indústria de licores.
            Poder natural: Através de adequada manipulação e dosagem, pode ser utilizada no tratamento reumático, como anti-inflamatório para os olhos, contra dores intestinais e contra oxiurose
-Artemísia (ou absinto): originária da Eurásia, possui aspecto esbranquiçado, é amarga e de forte aroma. A “Artemísia absinthium” produz um óleo verde e volátil que é o ingrediente básico do Absinto, um licor que pode, em altas doses, provocar convulsões epileptiformes.
            Poder natural: Através de adequada manipulação e dosagem, pode ser utilizada contra cólicas menstruais, como desinfetante, como auxiliar no tratamento de epilepsia e para ativar a circulação.
-Arnica: Natural das regiões montanhosas da Europa. É bastante usada para combater as várias formas de traumatismos. É indicada nos casos de batidas, contusões, esmagamento, dores musculares, reumatismos, gota, etc. Facilita a reabsorção de líquido proporcionando rápido alívio das dores que se relacionam com essas alterações.
            Poder natural: Pode ser utilizada nas contusões, nos casos de traumatismo e para aliviar dores reumáticas.
-Anis: No Brasil pode ser confundido com o Funcho e o Aneto. Possui um óleo rico em Anetol. Esse óleo é tóxico em doses elevadas, mas em doses menores é inofensivo, sendo muito utilizado na produção de balas, doces e algumas bebidas.  A semente é utilizada em medicina natural. Estimula o trabalho gastrointestinal, combate diarreias  alivia cólicas intestinais e atua também como anti-inflamatório.
            Poder natural: Suas propriedades servem para eliminar gases intestinais, estimular a digestão e combater o mau hálito.
-Alfazema: Planta arbustiva, largamente cultivada para a fabricação de perfumes, sabonetes e outros produtos cosméticos. Atua como antiespasmódico, anti-séptico urogenital, cicatrizante, diurético e vermífugo.
            O chá de Alfazema na Idade Média era denominado “lavanda” e era servido em travessas após as refeições.
            Poder natural: Pode ser utilizada contra leucorreia  no tratamento de bronquite e asma e no fortalecimento dos cabelos.
-Girassol: Suas flores se voltam para a direção da luz solar e vão girando sobre o pedúnculo ao longo do dia. Daí o nome “Girassol”.
             A parte mais utilizada da planta é a semente. Essa possui óleos insaturados, proteínas e carboidratos. O óleo de Girassol é amplamente utilizado na culinária, devido a seu valor nutritivo.
            Poder natural: É utilizado no alívio de dores de enxaquecas, como antigripal, como cicatrizante e para combater a febre.
            Todas as plantas medicinais que são benéficas e curativas podem também fazer mal à saúde. Para que haja bons resultados é necessário conhecê-las, prepará-las adequadamente e ministrá-las em doses corretas.
            O Patrimônio Genético existente na Flora da Biosfera possui genes que executam a síntese de produtos bioquímicos diversificados e complexos que devidamente compreendidos pela consciência, podem representar a prevenção e a cura de muitas doenças humanas. Todas as receitas estão gravadas no DNA das células de cada espécie, portanto, é imprescindível preservá-las, de preferência em  ecossistemas naturais. 

MAURÍCIO TOVAR
MATÉRIA DO JORNAL DIÁRIO DA MANHà
COLUNA  TERRA SUSTENTÁVEL 
http://www.dmdigital.com.br/ .
           
           


Nenhum comentário:

Postar um comentário